Barbeiro de Sevilha - 21/09 em Theatro São Pedro | Filtro Cultural

Barbeiro de Sevilha

Teatro - 21/09/12 a 30/09/12 @ Theatro São Pedro

Nos dias 21, 23, 25, 27, 29 e 30 de setembro o Theatro São Pedro realiza a primeira apresentação no Brasil da ópera O Barbeiro de Sevilha (Il barbiere di Siviglia, ovvero La precauzione inutile), de Giovanni Paisiello (1740-1816). Escrita 34 anos antes da ópera homônima de Rossini, O Barbeiro de Sevilha de Paisiello é baseada na peça teatral Le barbier de Séville, de Beaumarchais, e foi estreada em 26 de setembro de 1782 em São Petersburgo.

Paisiello viveu o suficiente para acompanhar a montagem do compatriota Gioachimo Rossini, sobre o mesmo libretto e que faz várias referências à obra de Paisiello.

Para dirigir a estreia brasileira foram convidados dois italianos consagrados nos palcos de todo o mundo. Enzo Dara, que após uma brilhante carreira como cantor desenvolveu um celebrado trabalho como diretor de cena; e o maestro também italiano Sergio Monterisi, que assina a direção musical e regência.

No elenco dos dias 21, 23, 25, 27 e 29 de setembro estão o barítono brasileiro Manuel Alvarez (Fígaro), a soprano albanesa Artemisa Repa (Rosina), o tenor brasileiro Luciano Botelho (Conde Almaviva), o baixo-barítono italiano Alessio Potestio (Bartolo) e o baixo brasileiro Carlos Eduardo Marcos (Basilio).

No dia 30, o Theatro São Pedro abre espaço para os jovens cantores doppioni, que realizam uma récita a preços populares. Os doppioni são os cantores que ensaiam e estão prontos para substituir o primeiro elenco em uma eventualidade. Com esta iniciativa, o Theatro São Pedro propicia a estes jovens cantores a oportunidade de se apresentar para o grande público proporcionando uma experiência fundamental para suas carreiras.

Autor de mais de 80 óperas, Paisiello nasceu em Tarento, na Itália, em 1740, e aos 36 anos foi para a Rússia a convite da czarina Catherine II para ser mestre de capella em São Petersburgo – onde em 1782 estreou O Barbeiro de Sevilha, mais tarde revisto e levado para a Itália. Paisiello passou ainda por Paris, a convite de Napoleão, por Viena e retornou à Itália, para trabalhar em Nápoles. Ele foi muito popular em seu tempo, sendo considerado um dos mais famosos compositores de ópera do período clássico.

Foto por:DIVULGAÇÃO