Impressionismo - Paris e a Modernidade

Exposição
CCBB - Centro Cultural Banco do Brasil
04/08/12 a 07/10/12 -
Grátis

O Centro Cultural Banco do Brasil apresenta a exposição Impressionismo: Paris e a Modernidade, que traz obras-primas de artistas como Monet, Van Gogh, Manet e Renoir.

As mais importantes obras do Museu d’Orsay, em Paris – um dos mais visitados do mundo e detentor da maior coleção de pinturas impressionistas –, pela primeira vez cruzarão o Atlântico para aportar no Brasil.
Contando com 85 peças do acervo do museu, Impressionismo: Paris e a modernidade é uma exposição inédita que apresenta um panorama detalhado da pintura impressionista e pós-impressionista por meio de obras-primas de artistas como Claude Monet, Vincent Van Gogh, Jules Lefebvre, Édouard Manet, Paul Gauguin, Pierre-Auguste Renoir e Toulouse-Lautrec – muitas delas que sairão do d’Orsay pela primeira vez.
A mostra vai de 4 de agosto a 7 de outubro de 2012, no CCBB de São Paulo, e de 22 de outubro de 2012 a 13 de janeiro de 2013, no CCBB do Rio de Janeiro.

Capital moderna por excelência, Paris atraiu os maiores artistas do século XIX, que, atraídos ou repelidos por seu magnetismo, pintaram sua paisagem, seus lugares e sua vida sob diferentes perspectivas. Assim, Impressionismo: Paris e a modernidade reúne obras que estão não apenas ligadas ao crescimento da cidade, à vida moderna, aos caminhos de ferro e às estações, mas que muitas vezes surgiram a partir de uma reação a este movimento – da fuga da cidade em busca de ambientes bucólicos.

A exposição congrega diversos módulos, sendo três deles dedicados ao dia a dia na metrópole: “Paris: a cidade moderna”, “A vida urbana e seus autores” e “Paris é uma festa” apresentam a vida urbana marcada pela construção de grandes boulevards, mercados, jardins públicos, cafés, óperas e bailes. Ali estão as cenas e vistas do rio Sena e da catedral de Notre-Dame de Paris, retratadas por Pisarro e Gauguin; as cenas da vida burguesa descritas por Renoir; o cotidiano mundano das prostitutas, em quadros como Femme au boa noir, de Toulouse-Lautrec; e as bailarinas de Degas e as plateias dos cabarés e teatros representadas em La troisième galerie au théâtre du Chatelet, de Félix Vallotton.

Os outros quatro módulos – “Fugir da cidade”, “Convite à viagem”, “Na Bretanha” e “A vida si lenciosa” – mostram os trabalhos de artistas que escaparam do ritmo acelera do de Paris para uma vida calma e reservada. Entre os que buscaram a tranquilidade do campo como forma de inspiração estão Claude Monet, que se mudou para Argenteul, no interior da França, e depois para Giverny. Já Van Gogh decidiu seguir para Arles, com a finalidade de formar uma colônia de ar tistas, enquanto Gauguin e Émile Bernard foram viver na Bretanha. Cézanne, por sua vez, voltou a Aix- en-Provence para redescobrir a luz, ao mesmo tempo em que um grupo de artistas do movimen to Nabi (palavra que significa “profeta”, em hebraico) escolheu privi legiar o universo interior, dedicado à leitura, à música e à vida em família.

Assim, tendo a Cidade Luz como principal estrela, Impressionismo: Paris e a Modernidade traz ao Brasil um conjunto inédito de obras emblemáticas do Impressionismo, que dará ao público a possibilidade de entender e conhecer melhor um dos mais importantes movimentos artísticos do século XIX.

Foto por: DIVULGAÇÃO
CCBB - Centro Cultural Banco do Brasil Cidade: São Paulo - SP Preço: Grátis Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro
Datas: 4 de agosto a 7 de outubro de 2012
Horários: terça a domingo, das 10h às 22h Telefone: 3113-3651/52
Estacionamento conveniado: Estapar Estacionamentos – Rua da Consolação, 228, Edifícos Zarvos (R$ 15,00 pelo período de 5 horas. Necessário carimbar o ticket na bilheteria do CCBB).

TAGS: